02-26 000000000000000000000000000000000000000000

ELEIÇÕES 2020: AQUECE OS BASTIDORES DA POLÍTICA EM SÃO JOÃO BATISTA

  • Redação Clubei

ELEIÇÕES 2020: AQUECE OS BASTIDORES DA POLÍTICA EM SÃO JOÃO BATISTA

O ciclo se repete a cada quatro anos. Sempre que findado um processo de eleições presidenciais e estaduais, o foco dos bastidores da política se volta, quase que automaticamente, para a sucessão municipal.

Em São João Batista, grupos políticos e pré-candidatos se movimentam para formar alianças e trabalham para definirem seus nomes para conquistar o eleitorado local. Após alguns levantamentos e de acordo com lideranças políticas o tabuleiro eleitoral já está se formatando, mas ainda é cedo para afirmações.

Entre os nomes especulados, e com maior destaque, aparecem o do atual vice-prefeito, Alfredo Ramos, o Pedroca (MDB) que deverá concorrer à majoritária, o atual vereador Juliano Peixer (PEN), também da Vereadora Rúbia Tamanini (PSD). Em meio a muitas especulações, o que se tem de certo, são as reuniões partidárias, que estão agendadas para os próximos dias, as quais devem encaminhar, ou pelo menos definir algumas situações na política da cidade.

RUMOS POLÍTICOS

Pedroca, que já tem seu nome apresentado como pré-candidato dos emedebistas há algum tempo, enfrenta a rejeição dentro do próprio partido por parte de alguns companheiros, as quais estariam descontentes com algumas situações. Pedroca chegou a pedir a desfiliação da sigla, mas o pedido foi rejeitado pelo presidente estadual do partido, Celso Maldaner, o qual em reunião demostrou o apoio ao nome de Pedroca na disputa interna da sigla. No próximo sábado dia 15, o partido irá se reunir, juntamente com todos seus filiados e simpatizantes para traçarem o rumo do partido na cidade do calçado. Segundo fontes ligadas ao partido, caso o nome do empresário Pedroca seja confirmado para majoritária, segundo informações, existe a possibilidade do rompimento da coligação atual com o PSD. Outra situação caso se confirme as informações, é que o MDB deve sofrer algumas perdas em seu quadro de candidatos, pois, o que se ventila nos bastidores é a possível saída do vereador Leôncio Cipriani e do vereador Éder Vargas, ambos estariam afinados com o PSD que demonstra, neste momento, ser contrário ao nome do Pedroca. Inclusive em grupos de conversas, Leôncio, já teria demonstrado a vontade de apoiar Juliano Peixer ao cargo de candidato a prefeito.

O atual prefeito Daniel Netto Cândido (PSD), poderá, segundo informações ventiladas nos bastidores, estar de saída para o PSL, partido do governo do estado, essa informação poderá ser definida e anunciada ao seu atual partido nesta sexta-feira, dia 14, quando o PSD se reunirá para também traçar as metas da sigla nestas eleições, entre os assuntos mais comentados da reunião deve ser sobre a continuação ou não da coligação com o MDB, os quais, atualmente governam o município, se confirmado isso, o PSL e PSD podem estar juntos na disputa pela prefeitura. Ainda sobre as eleições deste ano, o partido tem bons nomes para disputar a majoritária na cidade, o mais lembrado é da atual vereadora Rúbia Tamanini, a qual tem demonstrado interesse e se colocado à disposição do seu partido.

Outro nome que se destaca, é de Juliano Peixer, atualmente no partido Patriota, Peixer, que é vereador, tem mantido uma aproximação ao PSL onde tem apresentado seu nome à disposição para disputar as eleições deste ano. No parlamento, o edil vem se destacando pela neutralidade. Nas atividades de rua, o vereador busca a formação de um grupo político.

Já outros partidos como, por exemplo, o tradicional PP tem trabalhado nos bastidores e ao que se pode entender, tentam alinhavar nomes para apresentar a comunidade, já algumas pessoas ligadas ao partido afirmam que o partido busca formar coligações e desta maneira tem conversado com outras siglas e poderá aparecer com candidatos ao cargo de vice-prefeito.

Nomes de outras pessoas como possíveis candidatos também aparecem como da pastora Fernanda Adorne (PSC), que já se declarou disposta a disputar um cargo na majoritária, outro nome seria do Estevan Nascimento (PL) o qual também tem colocado seu nome como um pré-candidato, inclusive com outdoors pela cidade, o que gerou no começo bastante dúvida sobre do que realmente se tratava, mas ao mesmo tempo lhe propiciou a divulgação de seu nome no meio político. Ambos têm trabalhado mais discretamente, trabalhando primeiramente suas bases e na estruturação de seus partidos e na busca de apoio para a disputa da eleição.

Porém, vale salientar que ainda faltam alguns prazos para as eleições, certos é que além da avaliação direta sobre os possíveis nomes, os partidos precisam levar em conta outros dados que são preciosos a exemplo, apresentar além de bons nomes, um bom plano de governo que atenda as expectativas da população, par que com isso alcançar a análise de eleitoral da população.

PRAZOS ELEITORAIS

A chamada janela eleitoral, período em que se pode mudar de partido para concorrer à eleição (majoritária ou proporcional) de outubro sem incorrer em infidelidade partidária, ficou fixada de 5 de março a 3 de abril. Também em abril, no dia 4 – seis meses antes do pleito – esgota-se o prazo para que novas legendas sejam registradas na Justiça Eleitoral a tempo de lançarem candidatos próprios às eleições. Além disso, até o dia 4 de abril, aqueles que desejam concorrer na eleição devem ter domicílio eleitoral na circunscrição na qual desejam concorrer e estar com a filiação aprovada pelo partido. Por fim, essa data também marca o fim do prazo para que detentores de mandatos no Poder Executivo renunciem aos seus cargos para se lançarem candidatos.

Para os eleitores, 6 de maio é uma data muito importante: é o último dia para que regularizem a sua situação junto à Justiça Eleitoral para poderem votar em outubro. Assim, pessoas que perderam o recadastramento biométrico e tiveram o título cancelado, não justificaram a ausência nas últimas eleições ou ainda desejem alterar o domicílio eleitoral têm até esse dia para se dirigirem ao cartório eleitoral mais próximo a fim de resolver suas pendências.

Maio também marca, no dia 15, o início da arrecadação facultativa de doações por pré-candidatos aos cargos de prefeito e vereador, por meio de plataformas de financiamento coletivo credenciadas na Justiça Eleitoral. Os recursos disponíveis para o financiamento de campanha mediante o Fundo Especial de Financiamento de Campanhas (FEFC), por sua vez, serão divulgados no dia 16 de junho.

Pré-candidatos que apresentem programas de rádio ou televisão ficam proibidos de fazê-lo a partir do dia 30 de junho. Já em 4 de julho, passam a ser vedadas algumas condutas por parte de agentes públicos, como a realização de nomeações, exonerações e contratações, assim como transferências de recursos, entre outras. As convenções partidárias para a escolha dos candidatos deverão ser realizadas de 20 de julho a 5 de agosto. 

Os registros de candidaturas devem ser protocolados na Justiça Eleitoral, via internet, até as 23h59 do dia 14 de agosto. Por meio físico, os requerimentos devem ser protocolados até às 19h do dia 15. Caso os partidos políticos não tenham apresentado, dentro desses prazos, o requerimento de registro de candidatos escolhidos em convenção, os próprios candidatos poderão fazê-lo, pessoalmente, até o dia 20 de agosto.

No dia 16 de agosto, passa a ser permitida a propaganda eleitoral, inclusive na internet.

O primeiro turno de votação para vereadores e prefeitos acontecerá no dia 4 de outubro; o segundo turno, caso haja, para a eleição de prefeitos em municípios com mais de 200 mil eleitores, ocorrerá no dia 25 do mesmo mês.

Já o prazo para a diplomação dos eleitos será 18 de dezembro.

Foto: Internet

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.