Polícia Civil de SJB prende mulher suspeita de matar e enterrar o próprio pai

  • Redação Clubei

Polícia Civil de SJB prende mulher suspeita de matar e enterrar o próprio pai

No mês de março deste ano, a Polícia Civil de São João Batista foi informada quanto ao desaparecimento do Sr. D. A. F., de 64 anos de idade.

Dias depois, a equipe de investigação da Polícia Civil foi acionada para comparecer na casa em que D.A.F residia antes de desaparecer. O mau cheiro no quintal da residência, que se agrava com o passar dos dias, fez com que familiares do então desaparecido suspeitassem que ele pudesse ter sido ali enterrado.

Após as buscas, os investigadores encontraram ossada humana, que fora imediatamente encaminhada ao Instituto Geral de Perícias para realização de exame de DNA. A hipótese levantada pela família foi confirmada com o laudo pericial, que atestou como sendo de D.A.F. o esqueleto encontrado.

Iniciada as investigações, os agentes da Polícia Civil de São João Batista apuraram que Deolino teria sido morto pela própria filha, a Sr(a). M. de F. H. de 34 de idade anos. M. de F.H. , após atentar contra vida do Pai, enterrou-o no quintal da casa onde com ele residia.

Objetivando de se esquivar das consequências legais de sua odiosa conduta, M.de F.H. fugiu para cidade Sapiranga, no Estado do Rio Grande do Sul. Após descobrirem o local onde se abrigava, os Policiais Civis viajaram até a cidade gaúcha e efetuaram a prisão de M. de F.H. na tarde de ontem.

Labéu, título da operação deflagrada, é sinônimo de indignidade, instituto previsto no código civil brasileiro que, como forma de punição, exclui da linha sucessória os herdeiros que atentam contra vida de seus ascendentes.

M. de F.H. responderá pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver, ambos previstos no código penal brasileiro. A operação contou com o apoio da Polícia Civil de Sapiranga.

Restos mortais de um homem são encontrados em quintal de residência no bairro Carmelo

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.