Mesmo com voto do relator julgamento de vereadores de SJB é adiado

  • Redação Clubei

Mesmo com voto do relator julgamento de vereadores de SJB é adiado

Na noite desta terça-feira, 14, esteve na pauta de julgamento dos desembargadores do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina, o processo envolvendo os vereadores e suplentes Alécio Boratti, Carlos Francisco da Silva, Mário José Soares e Sebastião Formento Filho decorrente da Operação Ressonância desencadeada pelo Gaeco em outubro de 2016.

O juiz relator do caso, Wilson Pereira Junior, apresentou seu voto favorável a cassação dos direitos políticos dos réus e multa de R$ 15 mil para cada um dos envolvidos, mantendo assim, a decisão de 1ª instância da juíza Maria Augusta Tridapalli. Segundo o relator, existem provas mais do que suficientes que caracterizam a captação de votos por meio do esquema “fura fila”.

Após a leitura do voto do relator, o juiz, Fernando Luz da Gama Lobo D´Eça, acabou pedindo vista do processo para poder emitir julgamento sobre o caso. Devido a este pedido de vista dos autos, uma nova data de julgamento deve ser marcada pelo tribunal.

Segundo o advogado de acusação, Cristiano Luiz da Silva, caso os demais juízes sigam o voto do relator do processo, deverá ser mantida a cassação do diploma dos vereadores Carlos Francisco da Silva e Alécio Boratti. Os suplentes Mário Soares e Sebastião Formento Filho, também devem ser cassados e desta maneira, podem assumir vaga no legislativo os suplentes Tarciso Soares e Nataniel de Oliveira Valença, o Chulipa.

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.