Mães podem entregar filhos à adoção na Comarca de São João

  • Redação Clubei

Mães podem entregar filhos à adoção na Comarca de São João

Quando não é possível cuidar de uma criança, por qualquer motivo, a mãe pode entrega-la ao Juizado da Infância e Juventude. A criança é recolhida na hora e encaminhada para abrigos, onde entram na fila da adoção. O Fórum da Comarca de São João Batista lança nesta terça-feira (05), às 17 horas, nas dependências da Câmara de Vereadores a campanha “Faça Legal”, que orienta as mães nessa difícil decisão.

adocaoA campanha visa esclarecer as gestantes e mães que desejam entregar seus filhos voluntariamente para adoção sobre os procedimentos legais, orientando-as para que faça na forma da lei. De acordo com a juíza Liana Bardini Alves, se as crianças são entregues diretamente a justiça não há nenhum tipo de punição. “Se houver a entrega sem que o Poder Judiciário tenha conhecimento ou abandono, ai sim é crime. Neste caso a mãe é processada”, afirma.

Quando entregam os filhos, as mães perdem a tutela sobre as crianças. Os encaminhamentos são dados pela justiça, que busca no cadastro de adoção uma família compatível. Atualmente na Comarca de São João Batista, apenas uma casal de adolescentes aguardam pela adoção. Esse é um caso considerado difícil, já que grande parte dos inscritos querem adotar bebês. “Não temos casais cadastrados e habilitados para que recebam esses adolescentes e também não conseguimos encaminhar para adoção internacional”, diz Liana.

Na Comarca já foram encaminhadas para adoção 21 crianças. Nos cadastros da justiça também constam 21 casais, sendo seis temporariamente indisponíveis e quatro em estágio de convivência envolvendo seis crianças. Das famílias que aguardam na fila de adoção, 15 querem crianças de zero a seis anos, cinco deles aceitam crianças com irmãos. Também consta que 10 preferem crianças brancas e 13 não fazem distinção de sexo.

Já os adolescentes que aguardam por uma família são irmão de 15 e 12 anos, e estão em acolhimento institucional. De acordo com a assistente social, Roseméri Stein, a Comarca trabalha com um caso de adoção internacional em andamento, envolvendo três irmãos.

Saiba mais sobre a campanha “Faça Legal”

Essa campanha “Faça Legal” foi idealizada e implementada (incluindo o material de divulgação) pela Comarca de São Bento do Sul/Serviço Social, em parceria com o Grupo de Estudos e Apoio à Adoção Gerando Amor. O lançamento da Campanha ocorreu em 3 de maio de 2005. Foi feito um relançamento em 23 de março de 2008, com o objetivo de impulsionar o projeto.

Muitas cidades/comarcas replicaram o projeto, inclusive Curitiba. Essa é uma campanha que exige ações contínuas. Nos locais onde foi realizada, nos primeiros anos foi percebido um grande aumento na busca por adoção legal e diminuição das ações de adoção direta.

 

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.