Governo do estado diz que não vai mais comprar café, leite e açúcar para servidores

  • Redação Clubei

Governo do estado diz que não vai mais comprar café, leite e açúcar para servidores

O governo do estado afirma que não vai mais comprar café, leite e açúcar para os funcionários, como forma de economizar. Na administração pública, as secretarias já foram avisadas que não terá mais aquisição desses itens para funcionários. O último contrato venceu no fim do ano passado e não vai ser renovado.

No ano passado, segundo o governo do estado, foi gasto R$ 1,8 milhão somente com o cafezinho para os servidores.

Um ofício foi enviado pelo secretário estadual de Administração, Jorge Tasca, para as demais pastas no dia 16 de janeiro. A ordem foi do governador Carlos Moisés (PSL), que estabeleceu o corte de gastos considerados supérfluos.

O déficit financeiro do Estado passa de R$ 2,5 bilhões. A orientação é para que as compras sejam limitadas para serviços essenciais, como merenda escolar e hospitais.

Governo, Alesc e TJSC

Um levantamento feito pela NSC TV em 2018 mostrou que R$ 15 milhões foram gastos com cafezinho pelo governo do estado, Assembleia Legislativa e Tribunal de Justiça (TJSC) nos últimos cinco anos.

Na Alesc, existe um contrato de cerca de R$ 500 mil por ano com aluguel. Dois deputados, Bruno de Souza (PSB) e Jessé Lopes (PSL) manifestaram que não têm interesse em manter as máquinas alugadas nos gabinetes.

Os equipamentos servem todos os tipos de bebidas, como café, café com leite e chocolate quente, e de graça. A Diretoria de Administração emitiu na quara-feira (6) um ofício para os demais gabinetes perguntando se havia o desejo de devolver a máquina. Os deputados têm até o dia 15 para responder. Com essas respostas, os alugueis podem ser revistos.

Em relação do TJSC, a instituição informou que, no momento, não há previsão de rever os gastos. No ano passado, foram gastos mais de R$ 500 mil com café, açúcar e leite.

 

Fonte: g1.globo.com

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.