Feira do Mel começa quarta-feira em Florianópolis

  • Redação Clubei

Feira do Mel começa quarta-feira em Florianópolis

A partir desta quarta-feira,11, até sábado,14, quem passar pelo Centro de Florianópolis poderá adquirir o pote de mel de um quilo por até R$ 9 mais barato do que no mercado varejista. O preço promocional é um dos atrativos da XV Feira do Mel, que será realizada no Largo da Alfândega. A programação deste ano também vai contar com uma equipe de massoterapeutas que aplicará gratuitamente massagem facial com sabonete à base de mel, argila e pólen. A abertura oficial da Feira será quarta-feira, às 11h, e contará com a presença do secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies.

O evento, promovido pela Federação das Associações dos Apicultores e Meliponicultores de Santa Catarina (FAASC) com o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio a Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), terá18 expositores em 24 stands de diversas regiões catarinenses. Além de mel puro, também estará em exposição grande variedade de derivados como pólen, própolis, geleia real, cera de abelha, balas, biscoitos e cosméticos. Na última edição foram comercializadas 38 toneladas de mel e mais de 80 mil pessoas passaram pelo espaço.

A maior aposta da feira para estimular as famílias a consumirem o produto continua sendo o preço. Para esta edição a FAASC acertou com os apicultores o preço promocional de R$ 13 para o pote de um quilo de mel, a mesma quantidade no mercado varejista custa em média R$ 22. Neste ano, quem passar pelo evento receberá ainda um livreto com mais de 30 receitas à base de mel, todas testadas e aprovadas por apicultoras do estado. O horário de funcionamento da Feira será das 8h às 18h30 e no sábado das 8h às 14h.

De acordo com dados da Confederação Brasileira de Apicultura (CBA), os brasileiros consomem, em média, 128 gramas de mel por ano. Bem menos do que em outros países. Nos Estados Unidos a média é de 1,5 kg por pessoa ao ano e na Alemanha a taxa sobe para 2,2 kg por pessoa a cada ano. Para o presidente da FAASC, Nésio Fernandes de Medeiros, o baixo consumo do produto em nosso país não é reflexo apenas de uma questão cultural, mas também do alto custo do mel no mercado varejista. “Estamos convencidos de que o alto custo do comércio varejista é o principal motivo para o mel não estar presente na mesa dos brasileiros. A verdade é que a maior parte das famílias não pode pagar aproximadamente R$ 22,00 por 1 kg do produto. Se o valor fosse menor, certamente venderíamos mais”, diz Medeiros.

Em Santa Catarina são mais de 30 mil famílias rurais dedicadas à apicultura no Estado, possuindo um total de 350 mil colmeias instaladas e uma produção de seis mil toneladas/ano. O estado já foi líder nacional na produção de mel, mas vem perdendo espaço nos últimos anos. Para reverter esse quadro e incentivar a produção de mel, a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca lançou um programa de apoio à apicultura que consiste em fornecer aos produtores interessados equipamentos necessários para implantação da atividade na propriedade.

Cada kit terá na sua composição os seguintes equipamentos: seis colmeias, com ninho e dois melgueiras; cera alveolada para seis comeias; formão; dois macacões completos com máscara; dois pares de luvas e um fumegador, cobertura ecológica, arames, esticador de arame, rainha, núcleo Langstoth, alimentador de cobertura, luvas, jaleco. O valor do kit é de aproximadamente R$ 1.800,00. Ao adquiri-lo, o produtor terá dois anos de prazo para pagamento com parcela anual. Se o pagamento for único, quando do vencimento da primeira, haverá subvenção da ordem de 60% sobre o valor da segunda parcela. Neste caso, o produtor pagará apenas R$ 1.260,00.

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.