BRUSQUE ENCERRA SUA PARTICIPAÇÃO NO ESTADUAL

  • Redação Clubei

BRUSQUE ENCERRA SUA PARTICIPAÇÃO NO ESTADUAL

O Brusque FC terminou o Campeonato Catarinense com mais uma derrota e novamente frustrando sua torcida ao ser superado por 2 a 1, de virada, pelo Metropolitano, que mesmo com a vitória acabou rebaixado junto com o Hercílio Luz.

Foi a quarta derrota consecutiva do Brusque, que terminou a competição na sexta colocação, com 20 pontos. Já o Metropolitano encerrou na nona posição,  com 16, um ponto a menos que o Tubarão, que venceu o Joinville fora de casa, por 1 a 0, e escapou do rebaixamento. Quem fará companhia ao Metrô no ano que vem será o Hercílio Luz, que perdeu para o Criciúma em casa, por 1 a 0, e encerrou na ultima posição do Catarinense, com 13 pontos.

O gol do Tigre, aos 43 minutos, garantiu a equipe nas semifinais da competição e tirou da disputa o Marcílio Dias, que venceu o Figueirense, também por 1 a 0, fora de casa.

O Criciúma encara agora o Avaí, que venceu a Chapecoense por 2 a 1, fora de casa. Na outra semifinal, Chapecoense e Figueirense se enfrentam. As partidas serão disputadas em jogo único na Ressacada e na Arena Condá, respectivamente.

O JOGO

Os times fizeram um bom e movimentado primeiro tempo, que teve o Metropolitano levemente superior, apesar de o Brusque criar a primeira grande chance de gol, com Hélio Paraíba, de cabeça, logo no primeiro minuto.

Os retornos de Zé Mateus no meio, à frente dos volantes Ruan e Beltrame, deram mais qualidade à equipe que criou mais do que nos outros jogos.

Por outro lado, os laterais Edilson e Ayrton pecavam muito na marcação, dando espaços para cruzamentos perigosos, que quase sempre encontravam o atacante Tiago dentro da área.

O jogador teve uma grande chance aos 14 minutos, mas Paulo Sérgio salvou. Além disso, o atacante ainda apareceu outras duas vezes com destaque. Em uma oportunidade acertou a trave de Paulo Sérgio, na outra teve o gol anulado.

O Brusque também chegou a acertar a trave adversária, em chute de Clebinho que explodiu no poste do goleiro Fabian Volpi.

ETAPA FINAL 

No segundo tempo, os resultados de momento seguiam rebaixando o time de Blumenau, mas o desespero do Metropolitano veio à tona de vez aos 11 minutos em grande jogada de Edilson.

O jogador ganhou da marcação, avançou pelo setor de ataque e fez passe na diagonal para Ayrton, atrás da zaga, chegar e bater com categoria: 1 a 0.

Paralelamente, em Joinville, o Tubarão abriu o placar pra cima do Tubarão, deixando a situação do time de Blumenau desesperadora, já que naquele momento nem a vitória em cima do Brusque resolveria a vida do Metrô.

Nervoso, o time da casa se lançou ao ataque e viu o Brusque dominar a partida. Aos 25, Edilson, que cresceu de produção na etapa final, avançou com espaço e cruzou para Hélio Paraíba, de carrinho. Fabian Volpi salvou. Dois minutos depois, o goleiro ainda salvou boa finalização de Jefferson Renan. O segundo gol do Brusque estava cada vez mais perto.

Porém, o inexplicável aconteceu. Tudo começou numa saida errada de Edilson que perdeu a bola que terminou no gol de Pirambu: 1 a 1. O gol saiu aos 31 minutos. Dois minutos depois, o time de Blumenau ainda chegou a uma improvável virada. Após cobrança de escanteio, Tripodi subiu mais alto que a zaga brusquense, para dar números finais ao jogo: 2 a 1 para o rebaixado Metrô.

Por: Site Esportes SC

Foto: Lucas Gabriel Cardoso/ O Cancheiro

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.