Emprego: Sine é reativado em São João Batista

  • Redação Clubei

Emprego: Sine é reativado em São João Batista

O Sine voltou a atender a população em São João Batista. O serviço está disponível na agência do Ministério do Trabalho a partir das 13h30 de segunda à sexta-feira. O atendimento na agência é provisório até que a sala do serviço no novo Centro Administrativo da prefeitura fique pronto. O Sine na Capital Catarinense do Calçado vai receber investimento do Governo do Estado com novo mobiliário e equipamentos.

Desde o início do ano o secretário de Desenvolvimento, Plácido Vargas, vem discutindo a reabertura do serviço que ficou fechado por mais de três anos. Esse também foi um compromisso firmado com a Rede Koch para instalação no município. Uma funcionária da prefeitura foi treinada nos últimos meses e ficará disponível para o Sine.

sine_20130621_1092680750O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), amplia a atuação dos postos de atendimento do Sistema Nacional de Emprego (Sine) no Estado. Neste ano, em parceria com as prefeituras 12 unidades avançadas foram abertas em SC com o objetivo de facilitar o acesso do trabalhador às ações oferecidas nos postos.

Além de buscar as vagas de emprego e fazer o encaminhamento para o seguro-desemprego, os postos do Sine oferecem orientações sobre outros programas como Juro Zero, Economia Solidária (em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável) e cursos de qualificação profissional do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

O secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), João José Cândido da Silva, destaca que a descentralização permite mais aproximação com o cidadão. “Este governo quer estar cada vez mais próximo das pessoas e está transformando os postos do Sine de simples agência de atendimento a desempregados para agências de trabalho, emprego e renda. Não só inserimos a documentação para o seguro-desemprego, como orientamos as pessoas sobre cursos de qualificação e outros programas como o Juro Zero, em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS) com o objetivo de ampliar a capacidade profissional e a renda”, ressalta.

Em Santa Catarina, o Sine está vinculado à SST e oferece serviços aos trabalhadores em 118 unidades. São 22 postos de execução direta do governo do Estado e outros 96 postos conveniados com as prefeituras.

O secretário ressalta que o objetivo é descentralizar ainda mais as ações. “Estamos em tratativas com outras prefeituras para abrirmos mais unidades. Vamos ultrapassar a meta de 120 postos neste ano”, comemora.

Para este mês estão previstas visitas a municípios para firmar acordo de abertura de mais postos, além de visitas de supervisão da rede para levantamento sobre as condições físicas, acessibilidade e infraestrutura. Dois postos de atendimento foram revitalizados e receberam mobiliário e equipamento: o de São João Batista, na Grande Florianópolis; e o de Imbituba, no Sul.

Cursos de qualificação – As pessoas que buscam os postos do Sine recebem informações sobre os cursos gratuitos de qualificação profissional do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) Social do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Para 2013 estão previstas 63 mil vagas para todo o Estado. Trinta e dois mil trabalhadores catarinenses frequentam as aulas. Os cursos são oferecidos por instituições como os Institutos Federais (IFSC), Institutos Federais Catarinenses (IFC) e no Sistema S, formado pelo Senai, Senac e Senat, e atendem a pessoas na faixa etária entre 16 e 59 anos e que estejam cadastradas no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal.

Juro Zero – Os 118 postos de atendimento do Sine são rede de apoio às operações do programa Juro Zero da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Sustentável (SDS) e prestam informações sobre o que é necessário para se tornar um microempreendedor individual (MEI). Com o programa, o MEI formalizado com receita até R$ 60 mil anual pode pegar empréstimo de até R$ 3 mil sem juros, além de receber qualificação profissional gratuita sobre empreendedorismo.

As informações prestadas pelo Sine são principalmente para os trabalhadores que buscam uma colocação no mercado após a conclusão dos cursos Pronatec Social e outros trabalhadores interessados na formação de empreendimentos e criação do próprio negócio.

Geração de renda e economia solidária – A SST prevê convênio com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho (MTE) para executar no Estado projeto de fomento ao empreendedorismo e economia solidária. O objetivo é elevar a renda, melhorar a qualificação profissional com a promoção de feiras, rodadas de negócios e incentivo ao microcrédito.

Unidades do Sine abertas no primeiro semestre
Florianópolis – Canasvieiras e Rio Tavares, Ilhota, Piçarras, Monte Castelo, Barra Velha, Água Doce, Lages, Imaruí, Três Barras, Otacílio Costa, São João Batista.

Unidades previstas no segundo semestre:
Vargem Bonita, Cunhã Porã, Meleiro, Porto Belo e Bombinhas.

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.