Degradação do Rio Tijucas será tema de palestra

  • Redação Clubei

Degradação do Rio Tijucas será tema de palestra

Margens do Rio Tijucas

Margens do Rio Tijucas

A população ribeirinha de São João Batista, tem sofrido com os intensos processos erosivos nas margens do Rio Tijucas. Os processos erosivos nas margens dos rios da região têm se agravado com as cheias de 2008 e 2011, provocando massivos deslizamentos de terra, com perda de solo e assoreamento dos rios. Os prejuízos econômicos são grandes. Palestra em São João Batista vai abordar a recuperação de margens de rios com técnicas de Engenharia Natural. O evento visa dar conhecimento sobre a complexidade envolvida nesse tipo de recuperação.

Acontece na próxima quarta-feira (20), a partir das 19h30min a Palestra “Engenharia Natural: uma ferramenta para estabilização de margens de cursos de água”, a ser apresentada pelo Profº Fabrício J. Sutili da Universidade Federal de Santa Maria. A palestra que acontece no Centro Cultural Maria Roselene Duarte Clemes , é gratuita, aberta a toda a comunidade e promovida pelo Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Tijucas.

O professor Fabrício J. Sutili é Engenheiro Florestal com Pós-Doutorado pelo Serviço Austríaco de Cooperação para o Desenvolvimento da Academia Austríaca de Ciências. Em sua formação acadêmica e atuação profissional vem desenvolvendo pesquisas sobre recuperação de rios e encostas com a aplicação de técnicas de Engenharia Natural.  As técnicas também chamadas de Biotécnicas ou técnicas de Bioengenharia de Solos, correspondem a um conjunto de ações que utilizam a vegetação viva, bem como materiais inertes como madeiras, pedras, entre outros, com vistas à recuperação e estabilização de terrenos. Estas técnicas diferenciam-se dos modelos tradicionais, justamente, por valorizarem a contribuição estrutural da vegetação, sem desconsiderar seu valor estético e ecológico.

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.