Ester Dias Amaral dos Santos, uma desbravadora da juventude

  • Redação Clubei

Ester Dias Amaral dos Santos, uma desbravadora da juventude

Ester Dias Amaral dos Santos, 45 anos, mora no bairro Krequer, em São João Batista. Ela está na direção do grupo, Desbravadores da cidade. De maneira voluntária dedica o tempo aos trabalhos feitos com jovens no município. Eles aprendem sobre proteção a natureza, primeiros socorros, a ser cidadãos de bem, cuidados com o corpo, ter disciplina, atividades manuais, trabalhar em equipe, ser útil a comunidade, amar a Deus e civismo, além de combater as drogas, fumo e álcool.

Ester é natural de Barracão, no Sudoeste paranaense, há seis mora na Capital Catarinense do Calçado. Casada, mãe de um filho, a tarde trabalha como cozinheira na Creche Municipal Joana Cassaniga Fumagalli. Sobre ser uma desbravadora, ela destaca que o que fez é por amor.

Com brilho nos olhos e sempre sorrindo, ela destaca as atividades que realiza junto aos jovens. Muitos deles chegam a chamar de mãe devido ao carinho e atenção que tem com eles. Ester conta que fim de semana, os garotos e garotas vem na casa da família, dormem, conversam e se divertem. “Hoje eu intendo por que Deus me deu apenas um filho de sangue, era para me presentear com muitos outros de coração”, declara.

Emocionada ela relata que junto aos Desbravadores conseguiu mudar e orientar a vida de muitos adolescentes os afastando do mundo das drogas, álcool e perigos, além de formar pessoas melhores.

Dedicação ao próximo

O carro da família nos fins de semana é o meio de transporte para levar os participantes dos desbravadores aos encontros e atividades. Há dias que são necessárias duas viagens, para não deixar que nenhum jovem não possa participar.

De manhã ela trabalha na máquina de virar calçados que tem em casa, Ester, faz um ‘extra’. Esse valor não é para complementar a renda familiar, mas sim para poder ajudar aqueles que não têm condição de manter as despesas dos filhos nos encontros e atividades. “Há pais que tem três filhos, como viajamos para outras cidades para participar de acampamentos, por exemplo, tem quem não tem condições de pagar para os três, então, para que ninguém fique sem ir, nós fizemos esses bicos para arrecadar o dinheiro”, conta.

Em parceria com o marido o casal dedica parte do tempo em ajudar ao próximo. “É paixão, é amor, faz bem para o meu corpo, para minha alma”, concluí a desbravadora Ester.

Deixe seu Comentátio

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.