Aderbal e Daniel podem levantar a mesma bandeira

  • Redação Clubei

Aderbal e Daniel podem levantar a mesma bandeira

A movimentação política a nível estadual está criando um cenário político interessante para região. O Governador Raimundo Colombo (PSD), recentemente reuniu lideranças dos partidos que provavelmente devem compor a coligação para concorrer à eleição estadual em 2018. Os partidos são: PSD, PP, PSDB, PSB, e a formação da chapa deve ser liderada pelo PSD tendo como candidato o Deputado Estadual Gelson Merísio, já o vice virá de um acordo entre os partidos PP, PSDB e PSB.

E como fica o PMDB nesse cenário? Colombo já se manifestou publicamente que o objetivo é fortalecer o nome de Gelson Merísio, elaborando um projeto de sucesso, que o mesmo não deve favor ao PMDB e sim para aos Catarinenses. Ao que tudo indica, o PSD deve cortar os laços com o PMDB a nível estadual deverá formar chapa em oposição a Merísio. Possivelmente lançando como candidato o atual Senador Dário Berger ou o Deputado Federal Mauro Mariani.

Na próxima eleição haverá espaço para dois senadores, Como Raimundo Colombo concorrerá a uma vaga, o outro candidato da coligação deve surgir de um acordo entre os partidos da base que não indicarem o vice, por exemplo, se o PP indicar o nome para vice de Merísio, o outro candidato ao senado da coligação será do PSDB ou do PSB.

Para concorrer ao Senado, Colombo deverá se afastar 06 meses antes das eleições que ocorrerão em 07 de outubro de 2018, em tese, quem assume o Governo do Estado durante a campanha deverá ser o vice Eduardo Pinho Moreira (PMDB), porém, cogita-se que ele possa renunciar ao cargo junto com Colombo para almejar uma das vagas do Senado. Neste sentido quem assumiria o Governo seria presidente da Assembleia Legislativa, que em 2018, deverá ser o Deputado Aldo Schneider (PMDB) que já tem um acordo firmado com o atual presidente Silvio Dreveck (PP) para comandar a assembleia neste período, com isso, o PMDB teria um mandato tampão de 06 meses.

Caso isso realmente venha a se concretizar e o PP indique Silvio Dreveck para vice de Merísio, neste período, um Batistense poderá assumir a presidência da assembleia, o Deputado Mário Marcondes Nascimento (PSDB), que atualmente é o segundo vice.

Com toda essa arquitetura política, caso o PP venha a indicar o nome para vice, São João Batista poderá vivenciar a união de Aderbal e Daniel em apoio a Gelson Merísio, as brigas do passado serão deixadas para trás e ambos devem levantar a mesma bandeira e mostrarem as suas forças politicas.

 

Foto: Os Dias.

Deixe seu Comentário

Sua opnião é importantíssima para continuarmos a melhorar nosso trabalho.